Semana da Saúde Ocular – Edição Glaucoma, teve exames gratuitos.

isoslider

O procedimento é simples e rápido, mas que pode evitar danos graves à visão, como a cegueira irreversível.  Na “Semana da Saúde Ocular- Edição Glaucoma”, o ISO Olhos em mais uma etapa do Programa Social Reviver realizou uma ação com o objetivo de alertar ao público para a importância do diagnóstico precoce no combate ao glaucoma – doença que não tem cura, mas que pode ser controlada.

Neste ano, a campanha aconteceu no Center Shopping de 26 a 29 de maio, com o apoio de profissionais especializados que realizaram o teste de risco de ser Portador de Glaucoma desenvolvido pela Associação Brasileira dos Amigos, Familiares e Portadores do Glaucoma (ABRAG) que toma como base fatores como, pressão intraocular elevada; idade acima de 40 anos, histórico familiar, diabéticos, uso prolongado de medicamentos com cortisona, tratamento com esteróides, altos graus de miopia e afro descendência, que são fatores de risco para desenvolver a doença, além de outras informações. Além disso, foi disponibilizado o exame de Tonometria, principal exame para diagnóstico do Glaucoma. Material informativo foi distribuído para todos os participantes, abordando cuidados necessários, formas de tratamento e medidas preventivas, tanto para o Glaucoma quanto para outras doenças oculares.

O dia 26 de maio é lembrado mundialmente como o Dia de Combate ao Glaucoma. A data foi instituída pela Lei nº 10.456/2002 para dar mais visibilidade à doença. O momento é propício às reflexões sobre esta doença, que é a principal causa de perda da visão irreversível no mundo. “Campanhas como esta merecem destaque especialmente por disseminar a importância do diagnóstico precoce. O nível de conscientização sobre o glaucoma ainda é baixo e as campanhas normalmente são pontuais e falta investimento do governo. Sendo assim, infelizmente, ainda não atinge grande parte da população”, pontua o oftalmologista Dr. Adriano Silva Neves. Ao todo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), são mais de 67 milhões de portadores, com uma estimativa de mais de 80 milhões até 2020.  Somente no Brasil são mais de 1 milhão de portadores.  Mais da metade deles só ficam sabendo que têm glaucoma muito tarde, quando a perda visual está estabelecida. Por isso, a doença é considerada como traiçoeira.

O Glaucoma é causado pelo aumento da pressão intraocular e o paciente pode não sentir nenhum incômodo ou alteração na visão de início. O paciente pode apenas perceber quando a lesão do nervo óptico progride, em estágios mais avançados. “Por ser uma doença degenerativa do nervo óptico, o diagnóstico precoce é fundamental para se manter a visão do paciente durante toda a vida. Somente o médico oftalmologista é capaz de fazer o diagnóstico preciso”, esclarece o oftalmologista Dr. Rafael Lacerda Furlanetto.

É valido ressaltar que o diagnóstico precoce pode evitar a perda da visão e garantir melhor qualidade de vida aos pacientes acometidos por este mal. Na maioria dos casos, um tratamento à base de colírios pode ser o suficiente para manter a enfermidade sobre controle. Em outros casos medicamentos orais e intervenções cirúrgicas também podem ser necessários.

As particularidades devem ser alinhadas pelo especialista e apenas o médico poderá indicar a melhor forma de se tratar. “O glaucoma é uma doença assintomática nos estágios iniciais ou moderados. A pressão intraocular aumentada é o principal fator de risco da doença, mas não é único. O exame do fundo do olho, para avaliação do nervo ótico em um segundo momento pode ser necessário para um diagnóstico preciso”, esclareceu o oftalmologista Dr. Adriano. Exames solicitados pelo médico, em geral, ajudam a avaliar a melhor forma de tratamento bem como eficácia do mesmo.

 

Semana da Saúde Ocular

 

O foco das ações do Programa Social Reviver é o caráter de prevenção no que diz respeito à saúde ocular. Os pilares principais das ações realizadas há 16 anos dentro do Programa Social Reviver, são o Glaucoma e a Catarata. A Semana da Saúde Ocular é uma das várias ações de conscientização realizadas pelo ISO Olhos. A cada edição é abordado um tema diferente e um local estratégico é escolhido, afim de atingir o maior número de pessoas.  Nos últimos anos ações já aconteceram na sede do instituto, no Parque do Sabiá, no Terminal Central, em ONGs e escolas.

 

Balanço Social

 

Três médicos especialistas em Glaucoma deram cobertura, 38 colaboradores em escala de revezamento trabalharam em 40 horas de atendimento nos horários de funcionamento do shopping. Mais de 2.100 pessoas foram atendidas 2.051 pessoas realizaram o exame de tonometria, que mede a pressão interna dos olhos.

Foram realizadas quatro consultas de urgência, devido aos casos diagnosticados de pressão muito alta.

Do total de 205, 135 pessoas, cerca de 6,6% tiveram a pressão alterada e deverão se consultar com oftalmologista especializado pois estão dentro da faixa de risco e pode ser necessário o acompanhamento médico periódico.

Esse percentual está dentro da normalidade, mas o mais preocupante é a falta de informação das pessoas, algumas nunca se consultaram com o oftalmologista para realizar exames e outras nem sabiam da existência do Glaucoma, bem como do impacto da doença na capacidade visual.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *