Secretário Murilo faz balanço e relata avanços

Nestes quinze meses à frente da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho, o jovem político Murilo Ferreira, que neste 12 de abril completa 34 anos e que foi um dos primeiros a ser confirmado no primeiro escalão do atual governo, fez um elogiável trabalho, com o auxílio de uma competente equipe. Trocou praticamente todas as diretorias e chefias e manteve a estrutura encontrada, valorizando ainda mais os servidores efetivos de sua pasta.

No dia 04 de abril Murilo Ferreira deixa o cargo de secretário para atender normas da Lei Eleitoral, já que pretende ser candidato a deputado estadual nas eleições de 05 de outubro deste ano.

Procurado pela reportagem da Revista Dystak’s para uma entrevista, ele nos apresentou um resumido balanço do que foi feito, executando e implementando a política de assistência social que cuida das pessoas dando prioridade às que mais precisam, com ações direcionadas à criança, ao adolescente, ao jovem, à mulher, ao idoso, à família, à pessoa com deficiência, à população de rua, ao trabalho, a assistência social e suas relações.

DYSTAK’S: O que é a Rede Crescer e como funciona?

MURILO: Em outubro de 2013 foi implantada a Rede CRESCER – Rede de Excelência em Serviços Socioassistenciais, uma reorganização dos serviços da assistência social, visando à proteção das famílias em vulnerabilidade social, atendendo crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. A SEDEST disponibiliza, dentro da Rede CRESCER, o CRESCER CONVIVER, para pessoas a partir de 60 anos; o CRESCER NO BAIRRO, evento itinerante que leva para os bairros serviços de acesso a direitos, lazer e convivência social e o CRESCER ESTAÇÃO CIDADANIA, que atende crianças, adolescentes, jovens e adultos, inicialmente em sete unidades, em todas as regiões da cidade.

O CRESCER ESTAÇÃO CIDADANIA estabelece um marco histórico em Uberlândia na forma profissional e qualificada de cuidar e promover as pessoas, uma vez que será o único equipamento social que atenderá a população nos três turnos. As crianças e adolescentes poderão participar de todas as atividades em período integral ou em dias alternados e os jovens e adultos participarão de cursos de qualificação profissional e atividades ofertados pelo PRONATEC, no período noturno. Estas unidades oferecem serviços para melhorar o desenvolvimento social e afetivo das pessoas, sua aprendizagem, conhecimento sobre o meio ambiente, saúde, cultura, legislação, bem como todos os aspectos que fortalecem o exercício da cidadania.

As unidades do CRESCER ESTAÇÃO CIDADANIA vêm para substituírem os antigos NAICAs, que atendiam nas nove unidades 1.695 crianças e adolescentes. Em 2014 a SEDEST ampliou os atendimentos em mais de 5.000 vagas, passando para 7.000 durante o decorrer de 2014. Serão 18 modalidades diferentes de atividades.

A Rede CRESCER teve um investimento de aproximadamente R$ 4.570.100,00, entre recursos municipais e federais. As unidades dos bairros: Mansour, Marta Helena, Tibery e Morumbi estão em fase de conclusão do espaço físico e contemplarão atividades como: ginástica artística, artes marciais, tênis e dança.

Houve ainda a pactuação de 1390 vagas para atender crianças, adolescentes e idosos, o que triplicou o recurso – de R$22.000,00 para R$69.500,00 mensal – repassado pelo governo federal, comparando com o que Uberlândia recebia até o ano de 2012.

A Rede CRESCER representa um marco na política de assistência em Uberlândia. A cidade é modelo em diversos setores e devemos ser também em cuidar de quem precisa. Atender as pessoas de forma digna, garantindo o direito à educação integral pode diminuir vários problemas sociais maiores e futuros.

DYSTAK’S: O Pronatec teve um aumento considerável no número de vagas. Como você vê isso?

MURILO: No que tange à formação profissional e geração de emprego e renda, foi ofertado no ano passado mais de 4 mil vagas para 57 variados cursos, o que representou um aumento de mais de 1000%, na quantidade oferecida em anos anteriores, através da parceria com o Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, na execução do PRONATEC – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego.

Já em 2014 foram pactuadas 5.117 vagas para 88 cursos. Conseguimos fazer com que o PRONATEC se tornasse realidade em Uberlândia, a prova disso é a grande procura da população pelo programa. Todos os alunos matriculados recebem material escolar, vale transporte e auxílio alimentação.

Além disso, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho criou o PRÓ-TRABALHO, um programa municipal que entregou em 2013 aproximadamente 1.000 kits de inclusão produtiva com as ferramentas e materiais necessários para ingressarem no mercado de trabalho.

DYSTAK’S: Murilo nos fale sobre os CRAS.

MURILO: A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalhou ampliou em 2013 o número de Centros Referenciais de Assistência Social – CRAS a disposição da população de Uberlândia, cumprindo o que já havia sido pactuado anteriormente com o MDS, inclusive com o recebimento de recursos para isso, e que até o início de 2013 ainda não tinham sido implantados.

Além dos bairros Custódio Pereira, Marta Helena, Mansour, Jardim Célia, Jardim Brasília, São Jorge e Morumbi, agora também tem CRAS no bairro Shopping Park, no Distrito de Tapuirama e um novo CRAS no bairro Mansour (com espaço físico adequado às normas do MDS). Outras unidades estão em fase de implantação, como os CRAS dos bairros Tibery, Luizote de Freitas e Campo Alegre, cujas reformas estão em fase de conclusão até o primeiro semestre deste ano.

A proposta inicial de dar uma nova dinâmica para a política de assistência social no Município de Uberlândia, fazendo com que os CRAS se tornassem efetivamente a porta de entrada para as famílias, facilitando o acesso a todos os benefícios eventuais oferecidos pelo município e programas do governo Federal e Estadual, foi alcançada através de alterações essenciais na estrutura de atendimento dessas unidades. O horário de funcionamento foi ampliado, com atendimento e serviços prestados das 08h às 17h, a equipe de referência reestruturada, e o investimento na informatização dos atendimentos, com a instalação de internet facilitou e dinamizou a realização de cadastramentos do CadUnico.

Uberlândia estava entre os 3% de municípios brasileiros cujos Centros de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS atendiam apenas crianças e adolescentes, conforme demonstrado no Censo SUAS 2012. Fizemos a reorganização do atendimento no Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS de forma a contemplar a partir de 2013 o atendimento não só de crianças e adolescentes, mas também de mulheres e homens adultos, idosos, com acessibilidade para pessoas com deficiências.

DYSTAK’S: Murilo e como ficou essa questão da extinção de cargos comissionados?

MURILO: O objetivo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho era de ampliar significativamente o número de servidores efetivos, tendo em vista que sua estrutura básica era composta essencialmente por cargos comissionados. Foi possível superar a expectativa de efetivação de servidores públicos. Inicialmente a perspectiva era de nomeação de 15 Assistentes Sociais e 10 psicólogos. 66 assistentes sociais e 27 psicólogos, que estavam aguardando nomeação no Concurso Público da Prefeitura, foram nomeados no ano de 2013. Para o ano de 2014 pretendemos efetivar mais servidores para suprir as demandas referentes à ampliação na oferta de serviços.

DYSTAK’S: E o CadÚnico teve algum avanço?

 

MURILO: Através de busca ativa, a SEDEST alcançou as famílias que eram consideradas “invisíveis” pela sociedade. No ano de 2013 o número de famílias cadastradas no CadÚnico subiu para 32%, em comparação com o ano anterior, houve um aumento de 10mil Cadastros Únicos.

                                                               2012     2013

Famílias cadastradas no CAD ÚNICO     36.223  47.370

Outra meta inicialmente proposta, e que foi alcançada foi a de aumentar e melhorar o índice que avalia a eficácia da prestação de serviços de Assistência Social. O IGD – Índice de Gestão Descentralizada, incentivo que os municípios recebem para aprimorar a gestão do CadÚnico, passou de 0,49 em 2012 para 0,84 em 2013. Isso significa que mais famílias foram identificadas com o perfil para programas sociais.

DYSTAK’S: O secretário acredita que a reabertura da Casa Abrigo Travessia foi um marco inicial de sua gestão?

 

MURILO: Sim. Após passar três anos desativada, a Casa Abrigo Travessia, que dá assistência às mulheres que estejam em situação de risco iminente de morte decorrente de ameaças ou violência doméstica familiar foi reaberta, oferecendo alimentação, quartos com camas e armários e área de convivência com televisão. A unidade foi toda reformada e equipada para um atendimento de qualidade. O trabalho é realizado pela Prefeitura Municipal em parceria com a Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher e a Rede de Enfrentamento Contra a Violência Doméstica e Familiar. Na casa Abrigo as mulheres contam com ajuda psicossocial que garante segurança, proteção, reconstrução da cidadania e resgate da autoestima.

Perfil do Secretário

 

Murilo Ferreira nasceu em Uberlândia, completa 34 anos em 12 de abril deste ano e casou-se no dia 29 de novembro do ano passado com a fisioterapeuta Lorena Pereira. É graduado em Direito pela UFU em 2002, é advogado militante na área do Direito Público. Iniciou sua trajetória política no Movimento Estudantil como presidente do Diretório Acadêmico 21 de Abril da Faculdade de Direito/UFU nos anos de 1998/1999. Foi eleito vereador em 2008, aos 28 anos de idade. Em 2010 disputou o mandato de deputado federal sendo hoje o primeiro suplente do PDT. Como vereador, foi escolhido pelos colegas para presidir as duas comissões mais importantes da Casa, durante seu mandato: Comissão de Legislação, Justiça e Redação (2009/2010); Comissão de Finanças, Orçamento e Tributos (2011/2012). Murilo trocou em prazo legal o PDT pelo PMN e é pré-candidato a deputado estadual nas eleições de 5 de outubro de 2014.

Moradores do Canaã se divertem com o Crescer no Bairro

 

A Praça Leopoldo Ferreira Goulart, no bairro Canaã, foi o local que recebeu mais uma edição do projeto Crescer no Bairro, organizado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Trabalho. O evento é ligado à Rede Crescer e aconteceu no dia 15 de março. Milhares de pessoas estiveram à praça e receberam lanche, atividades de lazer, cultura e serviços de diversas secretarias da Administração Municipal e instituições privadas.

A ação já aconteceu em três bairros. A criançada aproveitou a manhã de sábado para brincar no pula-pula, tobogã gigante, touro mecânico, mesa de pebolim, na tenda de pintura facial e na cama elástica. Também ocorreram apresentações de dança, música, capoeira, educação ambiental e orientações em saúde. Foi montada ainda a tenda de inscrição no CadÚnico, Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, e a tenda de inscrições dos cursos do Pronatec.

Murilo Ferreira

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social e Trabalho, Murilo Ferreira, esta iniciativa visa oferecer além de um dia de alegria e diversão para a comunidade, como também serviços da Administração para mais perto da população. “É a possibilidade dos cidadãos poderem usufruir de diversos serviços com a comodidade de estarem próximos de suas casas e fora do horário de expediente”, ressaltou.

O clima agradável e de civismo foi elogiado pela população. Rosa Oliveira tem 63 anos, ela disse que acordou cedo e veio festejar as atividades com o netinho de sete anos. “Tudo aqui está maravilhoso, meu neto já brincou em vários brinquedos. Eu dei uma andada nas tendas. Agora o difícil vai ser só chamar o pequenininho para ir embora”, contou.

Uma das tendas mais movimentadas no bairro foi a de corte de cabelo. O mecânico Ronaldo Soares aproveitou a folga no serviço e inovou no corte. “Minha mulher vai me matar, falei para a moça cortar bem baixinho, mas não satisfeito, resolvi raspar a cabeça, a mulher vai ficar brava”, contou ele em risos.

 

Bairro Mansour ganha unidade da Rede Crescer

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, participou em Uberlândia no dia 13 de março, da inauguração da terceira unidade da Rede Crescer, no bairro Mansour (Rua Rio Uaupés, 36) onde também foi reformado o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Em uma área de 600m² de área construída, na rede Crescer Estação Cidadania Mansour 700 crianças, adolescentes e jovens vão contar com aulas de dança de rua, canto coral, informática, artes marciais, capoeira, educação para vida e núcleo de capacitação profissionalizante. Foram investidos R$ 630 mil na obra e nos equipamentos da unidade.

“Essa inauguração faz parte de um sonho. O CRAS funcionava de forma precária, não tendo nem mesmo internet para os servidores trabalharem. A população não sabia o que era CRAS e nem como poderia ser ajudada pelo equipamento. Melhoramos as condições das estruturas disponíveis, incluindo novos assistentes sociais e psicólogos e podemos atender a todos com qualidade”, salientou o secretário de Desenvolvimento Social e Trabalho, Murilo Ferreira.

CENTRO POP foi inaugurado para

atender a população de risco

Outra situação diagnosticada inicialmente na Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho, era a pactuação do recebimento de recursos até 2012 para a implantação do Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua – CENTRO POP, espaço especializado para receber pessoas em situação de rua e inserí-las nos programas sociais.

No sentido de cumprir a pactuação inicialmente realizada, foi inaugurado no início de 2014, o CENTRO POP, que atualmente realiza atendimentos a mais de 50 pessoas por dia.

Com a inauguração desse espaço, a SEDEST lançou a campanha “NÃO DÊ ESMOLA, DÊ FUTURO”, uma forma de conscientizar as pessoas que a esmola é apenas uma das maneiras de manter as pessoas nas ruas. A Secretaria de Desenvolvimento Social trabalha para que essas pessoas voltem às suas famílias e possam ser reinseridas na sociedade.

 

Secretário Murilo Ferreira faz parcerias

e investe também no Terceiro Setor

 

O ano de 2013 foi um ano de reconhecimento e avanços também para o Terceiro Setor. Houve um aumento significativo do repasse das subvenções para as entidades sociais de cerca de 25%, o que representa um salto de R$ 10.5000,00 para R$ 12.500.000,00 à 72 entidades que trabalham com crianças, idosos, pessoas com deficiência, mulheres vítimas de violência, etc.

Programa de Estágios é um marco

na política social de Uberlândia

 

A abertura de campo para estágio acadêmico, um momento histórico na política de Assistência Social no município, tem demonstrado o compromisso da SEDEST para com a formação profissional. No ano de 2013, foram quase 90 estagiários dos cursos de Serviço Social, Psicologia, Direito, Nutrição, Técnico em Alimento, através da parceria com as Instituições de Ensino Superior.

Uberlândia agora conta com um incentivo

a mais através do Programa BRASIL CARINHOSO

 

O recurso do Brasil Carinhoso no ano 2013 foi pleiteado pelo secretário Murilo Ferreira. Não foi necessária a adesão, somente informar, ao Ministério da Educação as crianças de até 48 meses de idade de famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família que estavam matriculadas nas escolas públicas. Com isso, as famílias de mais de 300 crianças passaram a receber um benefício adicional por mês, e Uberlândia teve um incentivo a mais para a educação infantil, de aproximadamente R$700.000,00 por mês.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *