Prefeitura aprova Estacionamento Rotativo em Uberlândia  

estacionamento-slider

A sociedade uberlandense está questionando a instalação do serviço de Estacionamento Rotativo na cidade. Ainda há uma série de indagações que o Consórcio vencedor da licitação, formado pela Autofone e BF Park, que começou a operar desde o dia três de junho, tem procurado responder dentro do que foi acordado e os motoristas tem entendido o funcionamento.

Os mais satisfeitos, contudo são os empresários do setor onde já está funcionando o serviço, enquanto outros que ainda não foram contemplados aguardam com ansiedade que os novos Parquímetros sejam instalados em suas ruas para melhorar as possibilidades de estacionamento para os clientes de suas empresas ou mesmo residências.

O diretor do Consórcio, Júlio César Couto, atencioso para com todos que o procuram veio de São Paulo, a fim de atender a imprensa e explicar ainda melhor como é o sistema, onde existem as mais desencontradas perguntas e informações dos motoristas.

Exclusividade

Assim como tem feito com todos os veículos de comunicação que o procuram, Júlio César Couto atendeu a reportagem da Dystak’s, onde explicou que “o Consórcio Estacionamento Rotativo de Uberlândia, formado pelas empresas Autofone e BF Park tem como prioridade a democratização das vagas do hipercentro da cidade, ou seja, nosso objetivo primordial é garantir que vários usuários utilizem a mesma vaga. É aí que têm surgido os questionamentos. Antes os mesmos veículos ficavam estacionados o dia inteiro no mesmo local. Isso comprometia a disponibilidade de vagas. As pessoas saiam dos bairros para fazer compras no hipercentro, não conseguiam estacionar o veículo, e logicamente isto prejudicava o comércio. Os clientes não paravam para adquirir o produto que ele veio comprar, ou mesmo serviços em agências bancárias, hospitais e outros locais de interesse de cada um. Havia também o comprometimento da fluidez, porque o veículo ficava rodando procurando uma vaga disponível e essa dificuldade gerava o pólo que comprometia o fluxo dos veículos no hipercentro. Hoje nós temos a seguinte situação. O diagnóstico nos permite afirmar que tem disponibilidade de vagas para o usuário e diminuiu também esse fluxo de veículo que não conseguia estacionar. As vagas aumentaram e a circulação de carros diminuiu acentuadamente. Nós temos informações de que pessoas de outros bairros estão pedindo a colocação do Parquímetro porque os carros estão estacionando naqueles locais. Nós chamamos isso de área de fuga. Temos experiência no trabalho deste projeto. Quando você implanta o Parquímetro em uma determinada via esse veículo migra para essa área de fuga. Nós vamos fazer um estudo, até que estabilize essa operação no hipercentro, para atender essas demandas. Os bairros que acabaram ficando sem disponibilidade de vagas como eu disse viraram áreas de fuga. São as vias paralelas que não tem o sistema e deverão receber em breve a implantação. Nós já instalamos 61 Parquímetros. Na verdade a tendência é que outros 60 sejam implantados nos próximos dias. Hoje estamos com o sistema implantado desde o bairro Fundinho até o Estádio Juca Ribeiro. Na próxima etapa vamos fazer instalações nos bairros Martins, na avenida Getúlio Vargas e fechar o bolsão aqui do hipercentro”, afirmou o diretor do Consórcio, empresário Júlio César Couto.

A compreensão

A reportagem perguntou sobre o que poderia ser feito pelos motoristas nesta implantação e o empresário disse que: “na verdade o que nós precisamos e que o usuário compreenda que o sistema é muito importante para a democratização do espaço público, para que ele possa vir ao centro, fazer a compra, ir ao banco, ir ao médico e ter a comodidade. Os nossos monitores estão cumprindo a legislações municipais e federais. Pedimos que eles compreendam a ação dos nossos monitores. Procurem regularizar o veículo na vaga para evitar esse problema e se eventualmente houver algum erro da nossa parte, ou seja, se o monitor notificar equivocadamente, as pessoas podem se dirigir a avenida Cesário Alvim nº 409 que nós vamos retificar o equívoco. Isso tem ocorrido mais é muito pouco pelo números de veículos notificados por erro de treinamento do nosso monitor, e se isso eventualmente acontecer é só se dirigir ao nosso centro de atendimento. Pedimos e clamamos para que procure regularizar o veículo na vaga urgente através do aplicativo fácil estacionar. Os usuários que estão fazendo isto não estão tendo problemas, temos até elogios e isso vai também facilitar muito o nosso trabalho e a vida do usuário, pois a experiência tem dado certo nas cidades de Diadema e São Caetano e agora esperamos o mesmo em Uberlândia”, finalizou.

Os motoristas

Empresários de destacados setores e autoridades constituídas estão satisfeitos com o projeto e até fizeram elogios ao trabalho, através da reportagem da Dystak’s.

Cícero Heraldo Novaes, presidente da Câmara de Dirigentes de Uberlândia e um dos mais destacados empresários do setor imobiliário da cidade, disse: “eu acho que o sistema de Estacionamento Rotativo em Uberlândia, é uma necessidade porque os comerciantes, prestadores de serviços, precisam de rotatividade aos estacionamentos em frente aos seus estabelecimentos. Então é necessário isso sim, que se coloque serviço adequado para a cidade de Uberlândia”.

“Sinceramente acho que o momento foi oportuno. É lógico que nada que é novidade possa fluir do dia para a noite e tenho certeza que o Consórcio responsável tem tomado providências para sanar algumas dúvidas e dificuldades encontradas pelas pessoas que querem estacionar. Hoje o centro da cidade está tranqüilo. Os comerciantes estão vibrando e sei de gente que até está organizando promoções no sentido de bancarem o pagamento, enquanto os clientes compram em suas lojas. Já sabemos da expansão do projeto e tenho certeza que dentro de poucos dias, todos os problemas serão resolvidos e o trânsito no centro de Uberlândia, será uma tranqüilidade, embora o número de veículos seja muito grande, especialmente de clientes de outras cidades que aqui aportam para suas compras e serviços”. A declaração é da gerente de marketing do ISO Olhos, uma clínica que está funcionando no centro de Uberlândia, há 16 anos – Isabel Rosita.

O empresário Nilo de Souza, destacado pelo seu carisma e carinho para com os clientes afirmou que está no comércio há mais de cinqüenta anos e que há onze funciona com seu açougue na avenida Rio Branco. Perguntado sobre o Estacionamento Rotativo, ele disse que está muito satisfeito, expressando que: “Olha para nós foi bom porque antigamente você não tinha lugar para colocar nem uma bicicleta. Agora está tendo lugar para colocar a qualquer hora. A pessoa paga, mas tem o lugar de estacionar e desde que cumpra a regulamentação tudo vai ficar uma beleza. Para nós é um exemplo de trabalho desde Consórcio que acaba de instalar no centro, os Parquímetros”.

“A volta do Sistema Rotativo de Estacionamento no centro de Uberlândia tem dois lados para serem avaliados. Tem o lado positivo que é aquele que favorece o comércio no centro de Uberlândia, onde as pessoas hoje têm mais facilidade de estacionar. Eu mesmo não gostava de ir ao centro pelas dificuldades de estacionamento e não achávamos vagas. Tenho conversado com os motoristas e todos dizem satisfeitos com o número de vagas, a satisfação dos comerciantes. O outro lado que não fiquei satisfeita foi com a ausência dos meninos da ICASU. Agora no final o que vale é a satisfação comercial e isto está 100%”, afirmou a odontóloga Dra. Flávia Carvalho.

“As nossas empresas são instaladas em bairros fora do centro da cidade, mas os clientes estão por toda parte. Agora quando vamos fazer serviços bancários ou visitar clientes ficou muito fácil estacionar. Meus parabéns ao pessoal do Consórcio e aqueles que ainda não se adaptaram com certeza sentirão satisfeitos quando tudo estiver 100%”, disse o empresário José Oscar Bredariol, diretor da ACIUB e CDL.

“É um projeto que saiu de dentro do Executivo e passou pela Câmara. Já foi instalada o Estacionamento Rotativo, mas como vereador e motorista acho que tem muita coisa para ser melhorada. O problema das moedas, mais pontos de vendas dos cartões e outras coisas. Esperamos que tudo melhore para que a cidade tenha no trânsito a tranquilidade de que tanto precisa. O sistema da Zona Azul ficou parado por mais de dois anos e agora com a chegada do Consórcio precisamos aguardar e inclusive dar sugestões que possam atender as necessidades dos motoristas”. Afirmação é do presidente da Câmara Municipal de Uberlândia, vereador Alexandre Nogueira.

Para o presidente da Unimed Uberlândia, Dr. Elias Izeth, há uma importância muito grande quanto a instalação da Zona Azul: “Eu acho importante o Sistema de Estacionamento Rotativo. Ela equilibra o movimento de carros inclusive na cidade, dando oportunidade das pessoas se locomoverem menos de carro no centro da cidade. Isto é saudável inclusive do ponto de vista de caminhar, diminuindo a poluição, exercitando mais as pessoas, e o novo sistema indiscutivelmente é um fator moderador da movimentação de veículo, porque se você não tem a facilidade de estacionar tão perto quanto tinha, sem que usam o novo serviço de fato as pessoas vão caminhar. É isto que eu acho. Eu penso que o Estacionamento Rotativo além de ser um processo muito interessante, ela proporciona uma área de estacionamento a quem de fato necessita, que coloque naquele lugar e que seja de rotatividade mais alta”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *