Gilmar Machado integrado com as secretarias municipais mostra seu trabalho e habilidade de liderança em seu mandato

O fundador do Partido Trabalhista (PT) em Uberlândia, Gilmar Alves Machado completou 15 meses de mandato a frente da Prefeitura Municipal de Uberlândia, cargo que assumiu em janeiro de 2013. Com uma carreira política sólida diante de sua atuação e experiência nesse meio há mais de 26 anos demonstrando sua habilidade para liderar, como líder de partido, deputado estadual e federal. Sempre se destacou nas associações, sindicatos, no partido do qual é afiliado e atualmente mostra o seu trabalho como presidente da Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (AMVAP), e no Centro Administrativo do Município.

No dia 24 de março, acompanhado de sua equipe o prefeito recebeu a jornalista Luzia Castelo Branco, para uma entrevista, onde abordou temas abrangentes sobre sua administração.

Acompanhado de sua esposa e secretária de governo, Dra. Rosângela Paniago e o secretário de Comunicação Gustavo Moreira, o prefeito foi gentil e respondeu todas as perguntas sem nenhum corte, numa entrevista exclusiva e nos falou sobre sua liderança, planos para Uberlândia, a vontade de ver a cidade ser educadora e cuidar das pessoas para que as mesmas tenham qualidade de vida e cresçam junto com o município.

Dystak’s: Prefeito como está o processo de ampliação do Aeroporto Tenente Coronel Aviador César Bombonato?

Gilmar: Nós já fizemos o lançamento. Inclusive o ministro Moreira Franco que estará em Uberlândia no mês de abril, para tratar exatamente deste assunto e aí daremos continuidade. O ILS (Instrument Landing System), equipamento que permite pousos e decolagens em condições climáticas adversas, está em funcionamento no aeroporto. Quanto à ampliação, a prefeitura já fez a doação da área, inclusive as casas de onde morava o pessoal da Aeronáutica, e agora já vão fazer a primeira ampliação, o plano diretor já está aprovado, então esse ano nós já começaremos as obras do Aeroporto.

Dystak’s: Como está o andamento do projeto da Rede Crescer, que veio substituir antigas instituições?

Gilmar: Já fizemos a inauguração de quatro unidades, sendo três na área urbana e uma no Distrito de Tapuirama. Através da Rede Crescer nós estamos atendendo também adolescentes de 15 a 18 anos, que não eram atendidos. Temos também a Rede Crescer Conviver nos Distritos para a terceira idade, garantindo aos idosos o mesmo atendimento, e estaremos inaugurando em abril a unidade Industrial Marta Helena. Ainda no primeiro trimestre, vamos entregar as duas maiores redes Crescer que são as dos bairros Tibery sendo com as duas quadras de tênis abertas ao público, com orientação e treinamento, e a do Morumbi com ginástica artística. Estamos ampliando o número de atendimentos. Saímos de 1,6 mil para 7mil atendimentos. Mais do que triplicamos esse número de atendimento aos nossos jovens e adolescentes que tem além de reforço escolar, cursos de computação e uma série de atividades. Isto é justamente o início de uma escola de tempo integral.

Dystak’s: Na visita do presidente da CEMIG, Djalma Morais, o que ficou acertado sobre a passagem do Gasoduto, por Uberlândia?

Gilmar: Nós estamos conversando sobre a situação do gasoduto para Uberlândia. Em breve teremos notícias positivas com relação a esse processo. Ainda temos que enviar um projeto para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Esse assunto está sendo tratado diretamente com o governador do Estado, Antônio Anastasia, com a CEMIG e há a participação de empresas internacionais. Mas nós vamos garantir que Uberlândia realmente receberá a passagem do gasoduto, porque é essencial para o nosso desenvolvimento.

Dystak’s: A questão da saúde como está sendo administrada, com a criação de entidades para desafogar outras?

Gilmar: Quanto à saúde nós estamos desenvolvendo um trabalho de ampliar o que entendemos ser fundamental como é a atenção básica. Nos últimos dez anos foram criadas 11 equipes de Programa Saúde da Família (PSF). Em um ano criamos 12 equipes PSFs, que é justamente para melhorar e principalmente na região norte que era a mais desassistida em termos de atenção primária nessa área que com isso vem melhorar o atendimento. Estamos construindo cinco novas Unidades Básicas de Saúde – UBSs, que vão garantir uma melhor atenção em algumas questões para desafogar nas Unidades de Atendimento Integrado – UAIs, e ao mesmo tempo, estamos construindo e vamos entregar ainda nesse ano pelo menos duas Unidades de Pronto Atendimento – UPAs e mais uma no próximo ano. A construção da terceira UPA localizada, próximo à margem do córrego do óleo, ao lado do Terminal de ônibus do bairro Planalto, terá início em abril. A licitação já foi aberta. Já temos empresa vencedora, e com isso nós vamos ter um atendimento muito melhor a nossa população. Garantindo uma atenção primária muito mais eficiente. A rede já começou a ser regularizada e organizada com a FUNDASUS, onde ampliamos o número de atendimento. Esse é o nosso grande objetivo.

Dystak’s: Na Educação está funcionando a contento ou senhor pretende aumentar mais?

Gilmar: Somente no ano passado conseguimos abrir mais de 2mil vagas para crianças. Recebemos a cidade com mais de 10 mil crianças fora da escola. Já estamos amenizando o problema. É um esforço que estamos fazendo porque é a nossa prioridade.

Dystak’s: No Transporte Urbano, quais e onde serão implantadas as alterações, com o recente contrato assinado com a Caixa Econômica Federal?

Gilmar: Cumprimos já no início do segundo ano de governo um compromisso com a população. Primeiro estendendo pois só depois de mais de 30 anos, o passe estudantil mudou de 40% para 50% de desconto sobre o valor da passagem. Sendo a meia passagem para os estudantes. Situação que priorizamos em nosso governo e cumprimos. Segundo fator: Uberlândia é a segunda cidade de Minas Gerais onde o idoso com mais de 60 anos tem direito a passe livre. Estamos cumprindo o estatuto do idoso, somos uma das poucas cidades do Brasil que cumprem. Estamos trabalhando para melhorar cada vez mais o atendimento da nossa população. Com isso nós firmamos um convênio de 125 milhões com a CEF, em que nós estaremos construindo cinco novos corredores de ônibus no Sistema Integrado de Transporte (SIT), quatro novos Terminais que inclusive já estão em processo licitatório e se Deus quiser no segundo semestre nós iniciaremos as obras. Vamos construir o viaduto da Avenida Olegário Maciel interligando os bairros Lídice e Saraiva, e também o corredor de ônibus da Avenida Segismundo Pereira. Então estes serão os dois primeiros, o corredor e o viaduto dentro dessa programação de melhoria, o que nós chamamos de Uberlândia planejada garantindo uma melhor mobilidade urbana a partir do transporte público.

Dystak’s: O senhor poderia dizer o valor total e como será a captação de Água da represa de Capim Branco? A obra vai gerar que número em litros de água?

Gilmar: Primeiro faremos a captação da represa de Miranda, que nós fizemos um contrato e sedemos 500 metros cúbicos para a empresa AMBEV. Nós vamos utilizar 2,5 mil metros cúbicos por segundo. Quanto a captação de Campim Branco, o processo já está em licitação e nós estaremos iniciando no segundo semestre as obras de captação onde nós teremos uma base localizada na Tenda dos Morenos e a central de distribuição no bairro Custódio Pereira. Esta é uma obra para mais de três anos e a nossa previsão é de que a primeira etapa fique pronta em final de 2015, com distribuição a partir de 2016. É uma obra fundamental para que Uberlândia continue atraindo grandes investimentos principalmente na indústria de alimentação. Estamos trabalhando forte para que possamos ao final abastecer uma população de até três milhões de habitantes e o DMAE está preparado para essa nova etapa.

Dystak’s: Em Brasília como deputado o senhor era especialista em orçamento municipal. No primeiro ano como prefeito de Uberlândia trabalhou com o que ficou da administração passada e agora como será nestes três anos que restam de mandato?

Gilmar: O ano passado foi muito difícil. O orçamento de Uberlândia estava errado em 400 milhões, com quase 30% de erro naquilo que estava orçado. Então tivemos que corrigir esse processo e readequar a cidade nas prioridades que para nós são essenciais, que é exatamente atender a periferia. Como exemplo o DMAE que está trabalhando para transformar o bairro Morada Nova em uma área urbana, uma população que já espera isso há muitos anos. A parte baixa dos bairros: Joana Darc e São Francisco foram todas asfaltadas, com garantia da drenagem e nós vamos fazer esse ano do lado direito chegando à rodovia, garantindo que os problemas da população daqueles bairros integrados, possam estar totalmente resolvidos. O orçamento foi pensado e nós trabalhamos fortemente para primeiro ajustá-lo, organizá-lo e acima de tudo agora priorizar o mais importante que é cuidar das pessoas.

Dystak’s: A partir de julho as atenções estarão voltadas para as eleições gerais de outubro, quando serão escolhidos deputados federais, estaduais, senadores e governadores. Como homem público como o senhor pretende administrar seu trabalho já que no seu governo existem membros de todos os partidos?

Gilmar: Primeiro estou tranquilo, porque este ano não vou disputar eleição. Então quero fazer com que a prefeitura continue trabalhando, tirando um pouco o foco das disputas e logicamente como eleitor estarei trabalhando pelos meus candidatos, algo que é fundamental, estimular a população de Uberlândia a votar e ao mesmo tempo a representação tanto no Congresso Nacional quanto na Assembleia Legislativa. Evidentemente que vou trabalhar para que os candidatos da minha base de apoio vão ter o meu trabalho na Associação dos Municípios da Microrregião do Vale do Paranaíba (AMVAP) que é onde vou poder ajudá-los. Hoje trabalhamos com 24 municípios e todos os prefeitos sabem que nós estaremos apresentando alguns nomes que são os que defendem e trabalham pela região. Estou exercendo o mandato na Prefeitura, abrindo as portas para a região. Hoje os prefeitos regionais têm trânsito livre em Uberlândia. Nós temos trabalhos conjuntos a partir de uma única cidade. Então com isso os nossos candidatos estão tendo também bom trânsito nas cidades microrregionais do Vale do Paranaíba.

Dystak’s: No geral, como o senhor analisa estes seus primeiros 15 meses de governo?

Gilmar: Nós estamos reorganizando uma série de questões mais entendemos que começamos a mostrar nossa marca, que é construir uma cidade educadora, e reforçar o trabalho conjunto com as secretarias. Ter uma prefeitura voltada para a maioria das pessoas e nós já conseguimos, com as UPAs, os conjuntos habitacionais do programa Minha Casa Minha Vida crescendo, já inauguramos a ampliação do viaduto da Ceasa, vamos inaugurar no final de abril o viaduto da Avenida Afonso Pena acabando com o tráfego duplo na Avenida Floriano Peixoto que é uma angústia das pessoas. As obras começam a aparecer. Agora quanto a ser cidade educadora aprendemos que primeiro fazemos um planejamento e nós estamos executando, porque aos poucos as pessoas percebem que em relação ao que nos comprometemos com elas temos cumprido. Cumprimos com os idosos, estudantes, moto taxistas e moto fretistas, regulamentando a profissão deles, que era um gargalo que tínhamos na cidade. Várias ações estão sendo executadas que em curto e médio prazo começam a dar resultados importantes para a população.

Dystak’s: Prefeito Gilmar, o abraço da equipe Dystak’s, e felicidades pelo dia 11 de Abril, Dia do Prefeito Municipal de Uberlândia.

Gilmar: Eu quero agradecer a equipe da Dystak’s. Vamos comemorar os 29 anos da Revista e os cinco anos do programa Dystak’s na TV. Que venham 30 anos e assim sucessivamente. Queremos continuar essa parceria, e esses veículos de comunicação realmente destacam Uberlândia. Nós queremos que esse trabalho continue, para que Uberlândia permaneça sendo essa cidade empreendedora que acolhe e acima de tudo permite que as pessoas melhorem a sua qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *