1ª Semana Internacional de Comunicação em Uberlândia

Os veículos de comunicação da região se juntaram aos de Uberlândia, ao lado de profissionais da área e se encontraram na Semana Internacional de Comunicação que ocorreu no período de quatro a oito de novembro.

A Semana Internacional de Comunicação foi uma iniciativa da Prefeitura Municipal de Uberlândia, através da Secretaria Municipal de Comunicação Social, em parceria com as Universidades do Município que oferecem cursos na área. Visando integrar os veículos, as instituições de ensino e os profissionais da cidade, possibilitando aprendizado com um conteúdo rico de informações aos estudantes dos cursos de Jornalismo, Publicidade, Relações públicas e Design. Além de possibilitar interação e troca de experiências aos atuantes do setor. Na ocasião foram oferecidos workshops, painéis de debates, palestras, oficinas e mesas redondas aos estudantes, nas estruturas das faculdades: Escola Superior de Administração, Marketing e Comunicação (ESAMC); Centro Universitário do Triângulo – Unitri; Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e na sede da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG).

O evento

A cerimônia de abertura aconteceu na noite do dia quatro de novembro no auditório da Faculdade ESAMC, através de cerimônia, com direito a dança Catira ao som do Violeiro e cantor Tarcísio Manuvéi. Houve também, em homenagem aos Argentinos, uma apresentação de Tango. Maneira bem receptiva de dar as boas vindas a eles e uma forma de demonstrar que apesar da diversidade cultural, houve a integração, o intercâmbio cultural entre brasileiros e argentinos.

Presenças

 

O primeiro dia de evento foi mediado pela jornalista e apresentadora, Vanessa Carlos, e além dos profissionais da área de comunicação e os estudantes, compareceram à solenidade várias autoridades, entre estes compuseram a mesa: prefeito e vice-prefeito de Uberlândia, Gilmar Machado, Paulo Vitiello; presidente da Câmara Municipal de Uberlândia – Marcio Nobre; o deputado Estadual – Tenente Lúcio; o secretário Municipal de Comunicação Social – Gustavo Moreira; presidente da APP – Rogério Fonseca; diretor presidente da Rede ESAMC – Luiz Gracioso; chefe de Redação do jornal Clarín (Argentina) – Miguel Wiñazki e o jornalista da revista Carta Capital – Lino Bocchini.

Após a solenidade os palestrantes participaram dos painéis de debates com os presentes.  Luiz Gracioso, diretor presidente da Rede ESAMC, falou sobre criação, poder e reforço de uma marca. Miguel Wiñazki, falou sobre a liberdade de imprensa e sobre os desafios que o jornal Clarín tem enfrentado na Argentina e Lino Bocchini da Revista Carta Capital, abordou sobre imparcialidade, parcialidade e democratização dos meios de comunicação, fechando o primeiro dia de painéis de debates.

Palestrantes

 

Foram convidados para ministrar palestras e oficinas, profissionais conceituados de nível nacional e internacional. Como jornalistas, publicitários, assessores de comunicação e até designer, esses que atuam com os veículos, TV, Rádio, Mídia Impressa e Internet. Nesse contexto Uberlândia recebeu os Argentinos: Miguel Wiñazki – chefe de Redação do jornal Clarín e o Doutor em Comunicação Áudio Visual – Hugo Pardo Kuklinski da Outliers School. Já os brasileiros de renomes que atuam fora de Uberlândia foram: Luiz Gustavo (Biló) – jornalista da TV Record; Lino Bocchini – Revista Carta Capital; Marcos Giovanella – diretor de Mídias Sociais e Internet da Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Curitiba; Fernando Fernandes – jornalista Esportivo da TV Bandeirantes; Caco Barcellos – jornalista da TV Globo; Bruno Torturra – jornalista e criador da Mídia Ninja; Roberto Cabrini – jornalista do SBT; Luiz Gracioso – diretor presidente da Rede ESAMC; Mário D’Alcântara – professor e publicitário da agência Alquimia; Alexandre Estanislau – sócio fundador e diretor de Criação da Bolt Brasil Comunicação Digital e Jihan Kazzaz – jornalista e sócio diretor da Etc. Comunicação Empresarial.

Quanto aos renomados comunicadores de Uberlândia que ministraram palestras e oficinas foram: Rick Paranhos – chefe de Redação da TV Paranaíba; Renata Neiva – jornalista da diretoria de Comunicação da UFU; José Dagmar Júnior – coordenador de Jornalismo na Fundação Rádio e Televisão Educativa de Uberlândia; Marcelo Cunha – professor na Faculdade ESAMC; Sérgio Gouvêa – professor do curso de Jornalismo da Unitri; Adreana Oliveira – jornalista do Jornal Correio; Luciano Araújo – professor na Faculdade ESAMC; César Chagas – Analista de Marketing Sênior na Algar Telecom e professor na Unitri; as professoras da UFU, Ana Cristina Spannenberg – jornalista e Doutora em Ciências Sociais; Sandra Garcia – jornalista e Doutora em Comunicação e Semiótica.

Temas abordados

 

As palestras e oficinas ocorreram em períodos alternados, manhã, tarde e noite, onde foram abordados os temas: A Liberdade de Imprensa e Expressão no Brasil e no Mundo; a Independência da Mídia; Democratização da Comunicação; Mídias Sociais; Comunicação Digital em Nova York e no Mundo; Produtos de Comunicação, Ideias Inovadoras; Jornalismo na Política; O que é Jornalismo Cultural; Design de Imagens da Pós Produção às Vendas; Comunicação Pública: Cidadania, Democracia e Governabilidade; o Desafio do Jornalismo no Rádio ao Vivo; Qualidades do texto de TV; o funcionamento da TV Pública (Noções Práticas); Inovação e Design Thinking; Rádio e TV Comunitária; Educomunicação; Marketing nas Redes Sociais; Cobertura de Manifestações TV e Web; Comunicação Novo Tempo, Nova Regulamentação; a Mídia e os Desafios da Comunicação.

Adriano Novaes

 

O diretor acadêmico da ESAMC, Adriano Novaes, foi bastante receptivo com os convidados e afirmou que esse foi um evento muito importante para o meio de comunicação, tanto para as áreas de publicidade, jornalismo, design e outras. “Acho que essa parceria, esse canal de comunicação que a prefeitura abriu com a Argentina, foi extremamente importante, principalmente ao trazer palestrantes desse nível, é muito significativo para a cidade. E obviamente tanto para a ESAMC, como para os alunos que participaram desse evento, foi uma chance de ficarem extremamente atualizados, com palestrantes que trouxeram assuntos pertinentes, ao momento que nós passamos na comunicação, com essas mudanças que tem ocorrido. Essa foi uma oportunidade ímpar de atualizarmos com grandes profissionais”.

Gustavo Moreira

 

Para Gustavo Moreira, Secretário Municipal de Comunicação de Uberlândia, o evento veio a evidenciar o setor de comunicação em Uberlândia e reunir todas as faculdades, que trabalham a importante matéria. “Dessa maneira damos oportunidade de aprendizado aos alunos, para que eles se interem com esses profissionais. Nós estamos promovendo esse intercâmbio entre uberlandenses, com profissionais de outras regiões do país e da Argentina. Então é uma oportunidade importante para que nós pudéssemos fazer de Uberlândia durante uma semana, um grande fórum de debates. Com certeza através desse evento estamos fortalecendo as potencialidades do município, para outros países vizinhos e também nas principais capitais do Brasil, e fazendo isso nós estamos na verdade dando vazão a vocação natural de Uberlândia, que é justamente estar na vanguarda das principais movimentações nacionais”.

APP

 

A Associação dos Profissionais de Propaganda (APP), também contribuiu junto com o SEBRAE e a Secretaria de Comunicação, para que viessem publicitários de renome no evento. O vice-presidente da APP, Carlos Magno, acompanhou de perto o encontro e afirmou que pela força e pelo espaço que ocupa no cenário nacional em vários segmentos, Uberlândia precisava de um evento que mostrasse a força do mercado de comunicação. “A Secretaria de Comunicação, por meio do Gustavo Moreira está de parabéns em criar a Semana Internacional de Comunicação. O mercado publicitário só tem a ganhar. Afinal, dependemos dos veículos para veicular as mensagens de nossos clientes. E quanto mais forte e maduro estiver, melhor para todos”.

Depoimentos jornalistas

Os jornalistas Rick Paranhos e Luiz Gustavo (Biló), ambos trabalham nas afiliadas da Rede Record de Televisão. Estão entre os profissionais de renome que se destacaram durante a Semana Internacional de Comunicação. Eles abordaram temas polêmicos e receberam a equipe da Dystak’s antes de ministrarem as palestras.

O jornalista Rick Paranhos, ao se preparar para ministrar a oficina na UFU, no dia cinco de novembro, voltada para o tema “Jornalismo na Política”, nos falou sobre os desafios de manter a imparcialidade nesse meio e deu dicas de como apurar os fatos da melhor maneira possível.

“Quando começo um relacionamento profissional deixo bem claro que é uma relação entre entrevistador e entrevistado, entre fonte e repórter, não deixo misturar as coisas mesmo sendo amigo. Já tive que fazer algumas entrevistas, que deixaram amigos em condições que não eram muito agradáveis, mas eu sempre deixei isso muito claro, soube separar o profissional da amizade e não tive muita dificuldade com isso”. No que diz respeito à apuração dos fatos relacionados a questões políticas, que normalmente há informações divergentes, o jornalista explica que é necessário que se ouça todas as partes possíveis envolvidas no assunto. “Temos que ouvir o denunciado, o denunciante, se necessário uma terceira pessoa para que haja uma ideia ainda maior de imparcialidade ao assunto. Se for uma denúncia que envolva Legislativo, temos que ouvir presidente de Câmara, o vereador denunciado, o que denunciou a comunidade que reclamou. Se for necessário formar outra opinião, para ajudar no entendimento, temos que ouvir o Ministério Público, uma associação, um economista, um cientista político, todos que possam ajudar a esclarecer esse assunto”, afirmou Paranhos.

Luiz Gustavo

 

Luiz Gustavo (Biló), pouco antes de falar para os alunos na Faculdade ESAMC, no dia cinco de novembro, comentou o quanto é grato à Uberlândia. Falou sobre os desafios dos jornalistas na era da internet e sobre a adaptação desses profissionais diante das mudanças na área da comunicação. “Fiquei muito lisonjeado ao ser convidado para participar da Semana Internacional da Comunicação. Tenho muito carinho por Uberlândia, foi nessa cidade que consolidei minha carreira profissional e consegui uma família maravilhosa, que são minha mulher e meus dois filhos que nasceram aqui, devo muito a essa cidade. Quanto aos desafios, acho que o desafio de todo jornalista é redescobrir o país onde vive, a cidade onde mora, procurando uma forma nova de contar histórias que o telespectador já possa ter visto alguma vez, mas sobre outro ângulo e ótica. Existe hoje uma preocupação sobre o que nós estamos fazendo e para onde o jornalismo está caminhando, se compararmos aquele desafio que vivemos na era da máquina de escrever e de outros métodos de comunicação no passado a esse período de transição, notamos que foi diferente, porque hoje é tudo mais rápido do que antigamente. Por isso temos que nos adaptar com o imediatismo da comunicação e sermos cada vez mais precisos. Mas é sempre importante dizer que o bom jornalista nunca vai perder o jeito com que ele olha a notícia, seja na internet, revista, jornal, ou televisão, o que sempre fará o diferencial é o olhar sobre como ele percebe a notícia, esse é um talento natural que as pessoas podem aprimorar. Vale ressaltar ainda que a diferença dos bons jornalistas, para aqueles que estão fazendo o convencional, é o saber ouvir, os bons param e escutam o que os outros têm a dizer, o que está cada vez mais difícil no mundo virtual”, afirmou Luiz Gustavo.

Ao ministrar a palestra Luiz Gustavo falou ainda sobre o que aconteceu com os meios de comunicação e explicou como foram feitas as coberturas nas manifestações em Belo Horizonte, durante a Copa das Confederações.

Encerramento

 

No último dia de Painéis na ESAMC, Maurício Ricardo foi o mediador, das palestras ministradas pelos profissionais: Bruno Torturra, que falou sobre o jornalismo independente e democrático, diferenciando as novas mídias das tradicionais, e sobre a cobertura das manifestações em tempo real na internet; Hugo Pardo Kuklinski, que reforçou a questão das mudanças e adaptações na área de comunicação, falou sobre empreendedorismo e sustentabilidade dos jornalistas; Roberto Cabrini abordou como é o verdadeiro jornalismo, aquele onde se apuram os fatos detalhadamente, destacando que a essência do jornalismo está na investigação.

No encerramento da Semana Internacional de Comunicação, que aconteceu na Unitri, no dia oito de novembro, o professor César Chagas, destacou a importância do marketing nas redes sociais, evidenciando as estratégias que podem ser desenvolvidas através do marketing digital. A equipe da Dystak’s parabeniza a iniciativa da Prefeitura Municipal de Uberlândia, a todos os parceiros e as instituições: ESAMC, Unitri, UFU e SEBRAE que sediaram o evento, e aguarda ansiosamente pela segunda edição da Semana Internacional de Comunicação, que vai acontecer do dia três ao dia sete de novembro de 2014, no Center Convention, segundo afirmou o Secretário Municipal de Comunicação, Gustavo Moreira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *